Everythig-is-ok-to-em-londres-1

Hi! Are you ok? Not too bad! Bye!

Oi Pessoal! Espero que tenham gostado da primeira coluna. Como esse é o segundo artigo, gostaria de falar para vocês sobre os cumprimentos usados por aqui! Mas para falar de cumprimentar, preciso falar de uma diferença cultural que nós brasileiros temos dos ingleses.

Falta de calor humano, é rude?

Cumprimentar é fácil, difícil mesmo é cumprimentar de maneira adequada na Inglaterra, afinal na nossa cultura, costumamos ser bem calorosos, tanto nas atitudes quanto nos diálogos. Essa postura mesmo com agindo a melhor das intenções pode assustar os “ingleses” e causar constrangimento. Já aconteceu com vocês alguma situação em que você foi muito gentil ou muito ‘exciting’ e a pessoa fica te olhando assustada ou cara feia? Pois é, é bem comum, especificamente se você conversa tocando a pessoa.

No começo eu achava os ingleses “frios” e até “ rudes”, depois descobri que simplesmente são assim porque é a sua cultura. São criados a serem assim, educados, objetivo e sem muito envolvimento pessoal. Oposto de nós, que misturamos trabalho com amor, amor com a amizade, e amizade com trabalho. É fato, brasileiros são mais amigáveis.

Exemplo de diferença entre brasileiros e inglês

Quando alguém nos pergunta algo e não sabemos responder, ao invés de dizer “não sei”, nós tentamos ajudar de alguma forma. Já um inglês age diferente. Por exemplo, no Brasil alguém pergunta: “Você sabe onde fica um posto de gasolina?”, mesmo que a pessoa não saiba, pode chegar a dizer  “ Bem, não sei mas se você perguntar pra alguém que mora aqui no bairro, podem te informar. Eu acho que tem um aqui bem pertinho, naquela esquina.” É bem assim, não é? Pois é, mas um inglês simplesmente diria “Não”. Imagine você diz ‘sabe onde encontro isso?’e a pessoa diz ‘não!’. Parece que é uma atitude grossa mas na verdade, ele está sendo direto, afinal não sabe my friend.

Cumprimentos que aprendemos da escola são úteis?

Temos outros grandes choques culturais, escreverei um artigo sobre isso, mas agora voltando ao tema, queria relembrá-los daquelas saudações que aprendemos na escola e de fato, muitas são usadas aqui: “ hi” que nosso “ oi”, “hello” é o nosso “olá”. “ Bom dia” é “ Good morning” , “Boa tarde” é “ Good afternoon” e “Boa noite” tem duas formas “Good evening” quando você encontra a(s) pessoa (s) e “Good night” quando você se despede da(s) pessoa (s). Lembram desse detalhe, quando encontra e quando despede?

Ao conhecer alguém

Quando você é apresentado a alguém é educado dizer “Nice to meet you!” ou ‘Glad to meet you” que é “ Prazer em conhecê-lo”. Sabendo que “nice” é mais comum do que “glad”. Para se despedir pode-se dizer “bye bye” ou simplesmente “ bye”.  O “Goodbye” é mais difícil de ouvir, seria o nosso “Adeus”, o que também é raro ouvir em português.

‘Como vai você?’ em diferentes maneiras

Não poderia deixar de dizer um dos mais importantes cumprimentos o “como vai você?”, esse tem “enes” maneiras de dizer.

Outra vez, falando com um amigo inglês no facebook, eu perguntei “are you fine?” (você está bem?), ele logo me disse “ toda vez que eu te encontro, você me pergunta ‘are you fine?’, isso não é usado. Você pode dizer “are you ok?” e responder “I´m fine!”. Gostou dessa?  Eu pensei “então já paguei muito mico porque já falei várias vezes ‘are you fine?”

Fiquei me questionando porque não falam “Are you fine?” corresponderia ao   “Você está bem?” no pé- da- letra. Aí soube que fala-se “Are you well?”, que traduzindo corresponde exatamente a “ Você está bem?”.

Soube também que é mais educado e formal “How do you do?”, “ Are you well?” e “How are you?”. Já entre amigos você pode dizer “hey, how are you?”, “are you alright?” e outras abaixo.

E aí o que anda fazendo?

Em português nós temos costume de perguntar: “E aí o que anda fazendo?”. Em inglês temos expressões nesse sentido. Pode-se dizer: “How are you doing?”, “What’s going on?, ou ainda “What’s up?”, “How’s it going?”, “ How’s it hanging? (gíria)”. E editando esse texto, descobri mais um ‘What have you been up to?’ Uau!

Como anda a vida?

Temos correspodentes para “Como anda a vida?” ou “ Como vão as coisas?”, “ alguma novidade?”, respectivamente, “How’s life?”, “How are things?”, “What’s new?”.

As respostas

Bem! Muito Bem!

As respostas também podem variar tanto quanto como em português. Você pode falar que “está bem” dizendo: “I’m fine” ou “I’m ok”. Já para dizer que está “muito bem”, você pode colocar os advérbios “very”, “really” or “pretty” para dar ênfase ‘I’m really good!’. Observe que os advérbios são colocados entre o verbo “to be” e o adv. “well”. Veja “I’m very well thanks” ou “I’m really well thanks! (Eu estou muito bem, obrigada). No mesmo sentido, “I’m great” (Estou ótimo!) e ainda “I´m pretty good” ( Estou muito bem).

Everything’s is fine! Not too bad!

Ou que tudo está certo, diga “Everything’s fine!” or “Alright!” . Uma expressão muito usada pelos ingleses é “Not too bad”, que traduzindo seria “nada mal”, mas expressa simplesmente “estou bem!”. Se quiser responder de forma negativa, mostrando que não está muito bem, você pode dizer “I’m not feeling great” (Não estou me sentindo muito bem) ou “I’m not too good” ( Não estou tão bem).  Temos outras expressões, por exemplo: I’m upset  (Eu estou chateada) e ‘I’m tick-a-tiboo’ gíria para expressar (tudo beleza).

Despedindo…

Agora as expressões mais usadas para se despedir são “See you soon” (te vejo logo), ou “See you later” (até mais tarde) mesmo que você não vai ver a pessoa mais tarde. Ou diga, simplesmente “see ya” que é uma gíria.

Muito comum nas ruas de Londres, em despedidas, você também ouvir “take care” frase resumida de ‘take care of yourself” que seria o nosso “cuida-se”.

Finalizo aqui, espero que me tenham gostado, anotado para usar! Escrevam para dar sugestões.  See you next week!

The following two tabs change content below.
Shirley Nunes

Shirley Nunes

Cantora, Colunista e Fundadora do Culturart.co.uk
Curiosa, apaixonada pela vida, sinto feliz quando sou útil a alguém! Espero que os textos sobre inglês sejam úteis na sua vida! E que você supere todos obstáculos da linguagem para conquisar espaços jamais conquistados!

Não há Tags

1853 visualizações, 1 hoje

  

Deixe seu Comentário