Connect with us

Aonde Ir?

Seguindo a trilha de “Jack, o Estripador”

Publicado

em

Londres é uma cidade incrível, com construções, pontos turísticos e parques ma-ra-vi-lho-sos! Mas a cidade também tem um capítulo triste, que inspirou a série e o filme de terror “Jack, o Estripador” (“Jack, The Ripper”). Esse serial killer realmente existiu na terra da rainha, causou pânico na região e assustou mulheres durante um longo período. Até hoje a identidade real do assassino mais famoso da história ainda é um mistério.

Em 1888, “Jack, o Estripador” aterrorizou as ruas de Whitechapel, na região de East End, ao matar e esquartejar pelo menos cinco mulheres. A maior parte delas trabalhava na prostituição e todas foram mortas de forma brutal.

Montar esse quebra cabeça criminal tem sido a missão dos policiais britânicos até hoje, 127 anos depois. As investigações demonstram que “Jack” tinha bom conhecimento da anatomia humana e possa ter premeditado uma logística de crimes para confundir a polícia da época.  Mais de 300 suspeitos foram investigados e 80 foram presos.

Para os amantes de histórias criminais, é possível refazer a trilha de “Jack, o Estripador”.

  1. Saia da estação Aldgate e vire à direita na Aldgate High Street;
  2. Continue em frente e passe pela igreja Botolph’s Church. Na época era conhecida como a igreja das prostitutas pela localização em que ficavam;
  3. Continue na Mitre Square e atravesse até o canteiro de flores. O corpo de Catherine Eddowes foi encontrado no local;
  4. Vá em direção a Middlesex Street. Siga em frente na New Goulston Street e entre à esquerda na Goulston Street. Na entrada do restaurante Happy Days Fish Restaurant, que na época era um bloco de apartamentos, foi encontrado o avental de Catherine Eddowes, sujo de sangue;
  5. Vá até a Gunthorpe Street . O edifício de tijolo vermelho fica no lugar onde o corpo de Martha Tabram foi encontrado;
  6. Na mesma rua, vá até o White Hart Pub. Nesse local há na parede um painel que conta a história dos crimes de “Jack, o Estripador”. No porão trabalhava um dos suspeitos;
  7. Caminhe até o cruzamento da Brick Lane com a Thrawl Street. Esse local era cheio de pensões. Mary Nichols esteve em uma delas. Horas antes de ser assassinada passou no pub Ye Frying Pan, onde hoje é o restaurante indiano Sheraz. Se você olhar para cima verá duas frigideiras cruzadas e o nome do antigo pub em relevo no tijolo;
  8. Vire à esquerda na Brick Lane e à esquerda na Hanbury Street. No quintal do número 30 (antigo 29) foi encontrado o corpo de Annie Chapman;
  9. Vá até a Commercial Street, vire à direita e depois do estacionamento da White’s Row, siga à esquerda da barreira. Logo depois dos degraus de ferro à direita, uma falha no meio fio marca o local da Miller’s Court, onde Mary Kelly (a última vítima) alugou um quarto e foi encontrada morta;
  10. A trilha termina aqui. Vire à direita na Commercial Street e ande até o final dela. Lá está a estação Aldgate East.

Curiosidades:

  • Para o filme “Do Inferno” (From Hell, 2001), o ator Johnny Depp recebeu informações de Donald Rumbelow, escritor criminalístico responsável pelo livro “The complete Jack The Ripper”. Veja o trailer acima.

Informações da trilha retiradas do livro “Guia de Passeios – Londres. Roteiros para você explorar a cidade a pé”, publicado pela PubliFolha

Uma jornalista e profissional de Marketing mineira que escolheu Londres para fazer um MBA por ser a “capital do mundo”. Encantou-se pela cultura, conheceu o universo dos pubs e buscou explorar ainda mais suas tradições através do desafio pessoal “80 dias, 80 pubs”. Descobriu novos sabores, lugares incríveis e muitas histórias para contar.

Continue Lendo